Categoria Sobre o dia-a-dia

Perder um filho.

Quinta-feira, Fevereiro 7, 2019

Ninguém está preparado para perder um filho. É uma dor desumana. É contra-natura. Não importa se ele somente viveu na nossa barriga. Se ele só respirou o nosso ar dois dias, ou dois anos. Ou até mesmo vinte, quarenta ou sessenta. Perder um filho, vê-lo morrer, morrer-nos, sem que um travão impeça o comboio de ...

Ler mais...

a puta da velhice.

Sábado, Outubro 13, 2018

Não queremos chegar a velhos. Não queremos ver os nossos chegar a velhos. Envelhecer requer sabedoria. Requer paz de espírito. Requer sensatez e jogo de cintura. E quem é que consegue chegar a velho, chegar lá em paz, se vivemos numa pressa desgovernada? Não queremos chegar a velhos, porque não temos tempo. Vivemos a culpá-lo. A ...

Ler mais...

Devaneios às cinco. E um acordar deste blogue.

Quinta-feira, Agosto 23, 2018

São cinco da manhã e eu estou toda nua sentada à secretária. Primeiro, porque está um calor dos diabos. Segundo, porque gosto de dormir nua independentemente da estação do ano. Isto faz gelar os braços, e outras partes do corpo, no Inverno, mas eu gosto de me sentir viva. E puxar o cobertor passa a ...

Ler mais...

A minha prima Joana

Sábado, Agosto 11, 2018

Contamos trinta e dois. Ela nasceu no dia depois do meu baptizado. Quis dar um ar da sua graça e interromper-me a festa. De qualquer modo também só estávamos a visitar o convento de Mafra. Que raio de plano para um dia de baptismo. Ao longo deste percurso já fomos tudo juntas. Professoras. Irmãs. Donas ...

Ler mais...

Sobre a maré anti-bloggers/influencers: um não aos Velhos do Restelo.

Quinta-feira, Agosto 2, 2018

Sigo uma série de bloggers, e agora digital influencers, no instagram. Nunca tive a pretensão de me tornar uma. Não porque não gostasse de o ser, uma vez que até adoro fotografia, moda, comida e viagens e vivia facilmente de e para isso, mas simplesmente porque quando criei um blogue o fiz com o objectivo ...

Ler mais...

Cabelo, Manchas e Mamas                     

Segunda-feira, Julho 30, 2018

Devem existir milhares, ou milhões, de textos sobre os queixumes da gravidez, do parto e do pós. Este não pretende ser uma mar de lamúrias, mas, somente, um desabafo de quem tem sentido no corpo as implicações de ter um filho. Físicas. As emocionais são tantas e tão díspares que ficam para outras núpcias. Ter um ...

Ler mais...