Categoria Sobre o dia-a-dia

Ao meu filho.

Terça-feira, Fevereiro 13, 2018

Sabes, filho, eu já te amava na barriga. Já passava a mão pelo teu corpo encolhido e enroscado dentro de mim e sentia que as minhas mãos te tocavam. Sentia que o teu cabelo era penteado pelos meus dedos e que os teus olhos se abriam quando eu te chamava. “Bom dia, filho” e tu ...

Ler mais...

“A mãe da mãe”

Segunda-feira, Fevereiro 12, 2018

Li este texto, escrito por uma jornalista brasileira, e chorei baba e ranho. Estou rendida à sensibilidade desta coisa de ser mãe e basta começar o primeiro acorde da Carolina Deslandes para desatar num pranto. Desarmaram-me. Nasce uma criança e nasce uma mãe. Esta é um bocado chorona e lamechas.   Obrigada à minha mãe que faz ...

Ler mais...

A Cesariana.

Sábado, Fevereiro 10, 2018

Durante a gravidez aprendi que devemos filtrar a maioria das histórias que nos contam e conselhos que nos dão. Isto porque a tendência generalizada das pessoas é relatar detalhadamente as experiências que tiveram, quase sempre, negativas. Perguntam como estás apenas para que possam desfilar um sem fim de exemplos sobre pesos, partos, amamentação, dores e ...

Ler mais...

O nascimento do Frederico. E um obrigada ao(s) meu(s) Obstetra(s).

Sábado, Fevereiro 3, 2018

Numa vida que se espera longa, marcada por tantos dias e calendários e afazeres, é incrível como um dia consegue mudar-te para sempre. Apenas um dia dos tantos que já viveste e que ainda vais ter pela frente. Há uma semana precisamente, nasceu o meu filho. De 37 semanas, um bocadinho adiantado e sem me deixar ...

Ler mais...

parar e agradecer.

Sexta-feira, Janeiro 12, 2018

Ando um pouco afastada da lide das palavras. Da lide doméstica, também. E de várias outras que têm ficado para trás. Este ano não me apeteceu fazer um texto de rescaldo de fim de ano, porque senti que na minha vida nada estava a acabar, mas sim a começar. E tenho desfrutado tanto dos momentos ...

Ler mais...

Sobre o Natal do agora e do antigamente.

Quinta-feira, Dezembro 21, 2017

in Cooluna de Autor Coolbooks - http://www.coolbooks.pt/cooluna-de-autor/   Sento-me no sofá com a caneca de chá sobre as pernas. O calor da água acabada de ferver queima e tenho de aliviar-lhe o peso a espaços. Um quase despertar do entorpecimento que sinto nesta tarde. Faltam poucos dias para o Natal. As luzes piscam numa sintonia que combina com as músicas ...

Ler mais...