Categoria Sobre o dia-a-dia

A minha prima Joana

Sábado, Agosto 11, 2018

Contamos trinta e dois. Ela nasceu no dia depois do meu baptizado. Quis dar um ar da sua graça e interromper-me a festa. De qualquer modo também só estávamos a visitar o convento de Mafra. Que raio de plano para um dia de baptismo. Ao longo deste percurso já fomos tudo juntas. Professoras. Irmãs. Donas ...

Ler mais...

Sobre a maré anti-bloggers/influencers: um não aos Velhos do Restelo.

Quinta-feira, Agosto 2, 2018

Sigo uma série de bloggers, e agora digital influencers, no instagram. Nunca tive a pretensão de me tornar uma. Não porque não gostasse de o ser, uma vez que até adoro fotografia, moda, comida e viagens e vivia facilmente de e para isso, mas simplesmente porque quando criei um blogue o fiz com o objectivo ...

Ler mais...

Cabelo, Manchas e Mamas                     

Segunda-feira, Julho 30, 2018

Devem existir milhares, ou milhões, de textos sobre os queixumes da gravidez, do parto e do pós. Este não pretende ser uma mar de lamúrias, mas, somente, um desabafo de quem tem sentido no corpo as implicações de ter um filho. Físicas. As emocionais são tantas e tão díspares que ficam para outras núpcias. Ter um ...

Ler mais...

a pressão social da amamentação

Sexta-feira, Maio 4, 2018

Antes de começar este texto sublinho, desde já, que cada bebé é um bebé e cada experiência de maternidade é única, mesmo que a mãe seja a mesma. Por isso, cabe a cada um decidir o que pretende ou não fazer e que caminho seguir. Este é, somente, o meu.   Amamentei o meu filho três meses. ...

Ler mais...

Crítica: As últimas linhas destas mãos.

Quinta-feira, Maio 3, 2018

Na segunda-feira acordei com um e-mail que se assemelhou ao abrir de uma janela num dia de calor. Subitamente, as quatro paredes onde tenho vivido a maioria das horas dos meus dias deixaram entrar uma brisa fresca. Uma lufada de ar fresco como diz a gíria. Precisava disto. Às vezes, esqueço-me que escrevi um livro ...

Ler mais...

a minha mãe-avó

Quarta-feira, Abril 18, 2018

És mãe duas vezes. Sentiste todas as dores por mim, no parto e na vida, e agora sentes tudo de novo. Sentes por quem nasce e por mim que ocupo um lugar até aqui desconhecido. Até aqui só vivido por ti. És mãe duas vezes, porque trocavas de lugar comigo sempre que me dói. Sempre ...

Ler mais...