Sobre Mim

img_5338

A Susana. A Susana conta trinta anos de existência. Durante os vinte e dois primeiros queria ser Jornalista. Nos oito que se seguiram dedicou-se ao Direito. Parece estranho? Não é. Na vida, adaptamo-nos às circunstâncias e as dela foram boas. Assim, a Susana não entrevista pessoas, mas lê na mesma muitos livros. Do Romance à Acção Executiva. A Susana gosta de fazer compras, de combinar acessórios que colecciona e de mudar várias vezes os móveis do lugar, porque assim parece sempre que entra numa casa nova. A Susana odeia azeitonas e quem a conhece sabe que, quando elas existem na mesa, devem ser afastadas para o canto oposto, ou tapadas com o cesto do pão. A Susana tem uma paixão por croissants, mas só descobriu o de chocolate aos vinte e sete. Até aí só comia os recheados a doce de ovo. A Susana tem o melhor marido, que me desculpem os outros mas tem mesmo, porque ele não só gosta imenso dela, como tem paciência para coisas tais como: ouvi-la ler trechos de livros, opinar sobre os trinta vestidos que ela experimenta antes de se decidir, ou levantar-se da cama para ir  buscar-lhe um copo de água. Há coisas que não têm preço e isto, especialmente no Inverno, vale ouro. A Susana também é preguiçosa, usualmente inventa dores para não ir ao ginásio e adora fins-de-semana a devorar séries televisivas. A Susana gosta igualmente de rosas, tanto que as tatuou no braço e nas costas. A Susana também teve muita sorte com os pais e o irmão e com os ensinamentos da avó e do avô. Este último, guia-a há treze anos do outro lado. Segura-lhe a mão em muitos momentos e não a tem deixado fazer disparates na vida. A Susana é teimosa, mas cede. Às vezes acomodada, mas ambiciona. É mimada, vaidosa, mas valente e corajosa. A Susana é feliz. É, sobretudo, feliz.