“A mãe da mãe”

Li este texto, escrito por uma jornalista brasileira, e chorei baba e ranho. Estou rendida à sensibilidade desta coisa de ser mãe e basta começar o primeiro acorde da Carolina Deslandes para desatar num pranto. Desarmaram-me. Nasce uma criança e nasce uma mãe. Esta é um bocado chorona e lamechas.   Obrigada à minha mãe que faz ...


A Cesariana.

Durante a gravidez aprendi que devemos filtrar a maioria das histórias que nos contam e conselhos que nos dão. Isto porque a tendência generalizada das pessoas é relatar detalhadamente as experiências que tiveram, quase sempre, negativas. Perguntam como estás apenas para que possam desfilar um sem fim de exemplos sobre pesos, partos, amamentação, dores e ...