30

Esta pessoa faz hoje 30 anos e eu começo a esgotar as palavras bonitas para lhe dedicar. Talvez porque a vejo como uma paisagem, daquelas que nenhuma máquina fotográfica, por mais predicados que tenha, consegue captar com a devida excelência. Nenhuma fotografia lhe fará justiça, sobretudo porque há coisas nesta paisagem que só eu vejo e que só eu conheço. Ela não é só bonita por fora. Mas também é. E muito. Com aqueles olhos brilhantes que me apaixonam todos os dias. Ela é bonita por dentro de uma maneira que eu não sei explicar. Nem em prosa, nem em poesia. Seria sempre frustrante procurar-lhe adjectivos.

 

São 30 do melhor amigo, companheiro, marido e ser humano que conheço. Não há coração mais generoso, embora também não conheça nenhum tão exigente e perfeccionista. É fácil gostar dele, nem sempre é fácil sobreviver nele. Mas, quem o conhece e o tem por perto, quem se mantém dentro daquele espírito pateta que alegra festas e diz piadas amarelas, sabe que é uma bênção ter um amigo assim. Um filho assim. Um marido assim. Tão franco e generoso. Tão genuíno e altruísta. Tão justo e disponível. Tão bonito por dentro, como por fora. Ou mais ainda.

 

Parabéns amor da minha vida. Não fiz parte destes 30 todos os dias, mas farei, certamente, de todos os que se seguirem.


Sem tags 1 Comentário 6
1 Comentário
  • Anónimo
    Agosto 3, 2017

    Lindo Susana… Continuem assim e já agora Parabéns ao Pedro

O seu comentário