Casar como nos filmes.

A maioria das comédias românticas acaba, ou contem, aquela cena em que os dois apaixonados se casam com a devida pompa e circunstância, rodeados de amigos, de família, e de muitos ares felizes e sorridentes. Desde a igreja bem enfeitada com missais e os dois nomes juntos, às mesas decoradas a velas e flores brancas ...


Somos 3, agora.

Sempre tive um certo receio dessa coisa de ser mãe. Nada mudou. Continuo a tremer das perninhas. No início do mês de Junho descobri que havia uma pequena célula no meu corpo com uma maior importância que as outras. No início do mês de Julho ouvi bater não um, mas dois corações dentro do meu corpo. ...


Fogo posto e marcas eternas.

Tenho um amigo que vive numa aldeia cercada de floresta. Tem uma casa de família, amigos e vizinhos por perto, toda uma vida com raízes naquele lugar que lhe é tão familiar quanto as paredes onde habita, desde que nasceu.   No ano passado, em Agosto, ouvi-o chorar ao telefone, com uma voz desesperante que guardarei para ...


o mar, pela Alice.

O mar. O mar sempre me calou a alma. Com a quietude de ondas brandas, tantas vezes capazes de embalar um corpo que apenas boia. Ondulante. Em silêncio. O mar escuta um corpo que pede ajuda. Traz e leva o impulso de que ele precisa. Tantas vezes foi ele o confidente das dores abafadas, das ...