Sim, eu odeio ginásios.

Eu sei que é importante. Sei que o nosso corpo é uma casa e o exercício é um dos pilares. Sei que faz falta, aliás é cada vez mais notório e visível que faz falta, mas a realidade é esta: EU ODEIO GINÁSIOS.

Em caps lock. Negrito. Sublinhado.

 

«Ah, mas isso é porque nunca encontraste uma modalidade que gostasses mesmo!»

Não.

«Ah, mas isso é porque vais sozinha!»

Não.

«Ah, mas isso é porque o ginásio não tem um ambiente porreiro e gente simpática e magra e adelgaçada até à unha que te faça sentir motivada!»

Também não.

 

Eu odeio ginásios. Eu odeio praticar exercício físico. Eu sinto-me estúpida, descoordenada e com vontade que acabe ao primeiro minuto. Sabem aqueles filmes em que estão duzentas pessoas numa pista de dança e nenhuma está a dançar ao compasso da música? Eu sinto-me essas pessoas quando estou no ginásio. Todas elas. Eu não sou sexy em fato de treino. Eu não consigo usar calças justas que me param a circulação. Eu assusto-me com as caras que faço a tentar elevar pesos de dois quilogramas e meio. Se tiver espelhos (que quase todos têm) eu viro-me imediatamente de costas. Eu não consigo pendurar-me em ferros e fazer elevações. Por favor. Eu nem consigo dar uma cambalhota, porque uma vez caí da cama numa tentativa e fiquei com um trauma. Que me acompanha até hoje. Entre outros. (também parti um pulso enquanto fazia de guarda-redes em educação física, vá).

Já tentei diversas modalidades. Já tentei diversos ginásios. Não tenho nada a dizer sobre as pessoas pacientes que tentaram educar-me, mas a realidade é esta: nunca irão ver uma selfie minha num ginásio com um ar feliz e suado (a não ser que tenha corrido sob chantagem para ganhar uma Jimmy Choo, aí será possível).

Posso tentar fazer caminhadas. Posso tentar correr. Posso até tentar fazer uma série feliz de agachamentos e abdominais em casa (durante um mês, no máximo, porque depois vou ter livros para ler, filmes para ver e coisas mais educativas para fazer, como desenhar em lápis pastel desenhos infantis para dar aos miúdos. Não é tão mais giro?), mas ginásios não. Eu odeio fazer coisas que me cansam. E ginásios cansam-me. A deslocação até lá já é extremamente cansativa, porquê insistir?

Isto não é um grito de revolta sobre quem o faz e muito menos um grito de cansaço sobre quem partilha isto diariamente. É, antes pelo contrário, a minha forma de vos louvar a todos. Têm a minha bênção e eterna admiração.

Por isso, a minha resolução de ano novo era inscrever-me no ginásio. Mais uma vez «A» resolução. Mas acho que, desta vez, não vou cometer o mesmo erro de pagar seis meses e lá ir seis vezes. A minha resolução será outra: ADMITIR QUE ODEIO GINÁSIOS.

Em caps lock. Negrito. Sublinhado.

Desisto já.

 

*Nota Importante: É claro que eu não tinha fotos minhas no ginásio para ilustrar esta publicação, por isso decidi destacar uma imagem de um acontecimento igualmente único e memorável: eu a fazer slide em Tulum!


Ainda não tem comentários.

O seu comentário